XIII Encontro Ibérico de Parques de Ciência e Tecnologia, pela primeira vez, nos Açores

A TecParques – Associação Portuguesa de Parques de Ciência e Tecnologia, em parceria com a Associação Nonagon – Parque de Ciência e Tecnologia, promoveram, pela primeira vez nos Açores, o Encontro Ibérico de Parques de Ciência e Tecnologia.

A sessão de abertura deste evento contou com a presença do Presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, da Presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Cristina Calisto, da Presidente da Associação Portuguesa de Parques de Ciência e Tecnologia, Paula Grijó, do Presidente da Associação de Parques de Ciência e Tecnologia de Espanha, Felipe Romera Lubias e com o Presidente do Conselho de Administração da Associação Nonagon, Arnaldo Machado.

“É com grande honra que recebemos no Nonagon e, pela primeira vez nos Açores, a realização deste Encontro Ibérico de Parques de Ciência e Tecnologia, esperando que o trabalho a ser desenvolvido durante os dois dias de evento, se venha a revelar profícuo e de utilidade para todas as entidades envolvidas e que permita o estabelecimento de ações de cooperação, de parcerias úteis e do desenvolvimento de um trabalho em rede que traga benefícios para todos os Parques de Ciência e Tecnologia”, referiu Arnaldo Machado.

Vasco Cordeiro, Presidente do Governo dos Açores, manifestou, igualmente, a sua satisfação pela realização, nos Açores, deste XIII Encontro Ibérico, referindo que a realização deste evento significa uma afirmação da Região através destes mecanismos e instrumentos num trajeto global que é relevante, não apenas em si mesmo, mas também pelos efeitos que projeta nas Regiões que acolhe.

“Falar de Parques de Ciência e Tecnologia e salientar esta ideia da ciência, da tecnologia, da inovação, mas sobretudo, da forma como qualquer uma destas atividades se pode projetar, ser fator indutor de desenvolvimento económico, de criação de riqueza, de criação de emprego, nas comunidades em que se integra, é um fator determinante em qualquer circunstância mas que acaba numa Região como a nossa, uma Região arquipelágica, por ganhar uma relevância particular, não apenas por aquele que é o nosso histórico mas por aquele que é o nosso potencial em áreas verdadeiramente essenciais e de vanguarda no que tem a ver com o crescimento económico e com o desenvolvimento”, acrescentou o Presidente do Governo dos Açores.

Terminada a sessão de abertura, o XIII Encontro Ibérico recebeu a intervenção de Soledad Diaz, subordinada ao tema “APTE, una red que promueve las tecnologias disruptivas y su aplicanción en los ODS”, de Bruno Pacheco, abordando os “Estímulos para a transferência de conhecimento: uma nova geração de políticas” e de Carlos Santos, com o tema “Turismo Criativo”.

Num momento denominado de “Park Flirt”, todos os Parques de Ciência e Tecnologia presentes tiveram oportunidade de, em 4 minutos, apresentarem a sua missão, objetivos e projetos que se encontram a desenvolver.

O Encontro Ibérico assume como principal objetivo promover um melhor conhecimento do que representam as duas redes ibéricas de Parques de Ciência e Tecnologia – a APTE – Associação de Parques Científicos e Tecnológicos de Espanha e a Tecparques – Associação Portuguesa de Parques de Ciência e Tecnologia para potenciar a criação de interligações e dinâmicas de cooperação entre os seus membros.

A aproximação entre parques portugueses e espanhóis, configura vantagens organizacionais que podem permitir um alcance mais alargado, em termos de projetos, investigação, partilha de boas práticas e conhecimento, vetores que se pretendem sempre traduzir em inovação, eficiência organizacional e vantagens para as respetivas comunidades.

  • Tecnologia K – Epsilon Street, N.º 2
    9560-421 Rosário - Lagoa
  • +351 296 249 400
  • +351 965 985 090
logo.eubic

Copyright 2018. © All rights reserved.

Co-financed: